Como? Quando? Onde? – Maneiras de começar

Olá, pessoal!

A Larissa me escreveu fazendo a seguinte pergunta:

Oi, gostaria de saber como encontrar empresas no exterior que procuram tradutores no Brasil, é muito difícil? Penso que seria uma boa maneira de iniciar na carreira. Você indica algo?

Vou aproveitar a pergunta dela para diferenciar alguns conceitos e ajudar a entender o quadro geral do mercado de tradução. Lembrando que, abaixo, não estou incluindo as editoras, pois foge um pouco do que ela quer saber. Quem quiser saber mais sobre o trabalho em editoras, pode ler a série com a entrevista do Marcelo Brandão Cipolla.

Vamos lá! O tradutor que está começando deve saber que existem: agências de tradução, empresas de tradução e empresas que contratam tradutores.

A agência de tradução é um intermediário entre o cliente que precisa de tradução e o tradutor. Portanto, o cliente é da agência e, nesse caso, o tradutor recebe uma fatia menor do valor pago pela tradução, ficando o maior com a agência.

A empresa de tradução é aquela que tem uma equipe de tradutores internos e não terceiriza o serviço para tradutores externos (freelancers). Ou seja, é uma empresa cujos funcionários são tradutores assalariados. Os clientes são da empresa e o tradutor recebe um salário fixo no final do mês. É bem mais difícil encontrar empresas de tradução e, geralmente, o salário não é muito alto. O mais comum são agências, que também podem ter tradutores internos.

A empresa que contrata tradutores é uma empresa de qualquer área que contrata diretamente um tradutor, sem passar pelo intermediário (agências ou empresas). É a situação em que o tradutor ganha melhor, pois a empresa é um cliente direto e não há intermediários para ficar com uma parte do que o cliente paga. Mas é também preciso boa experiência e, geralmente, ser especializado em alguma área. Por exemplo, um tradutor com experiência em textos publicitários que traduz para uma agência de publicidade. Lembrando que esse trabalho é uma prestação de serviço, assim como o trabalho para agências, e o tradutor ganha por produção. A diferença entre trabalhar para um cliente direto e uma agência é que quem define o valor da tradução para o cliente direto é o tradutor. Ao passo que, ao trabalhar para uma agência, o tradutor recebe o valor que a agência decidir pagar.

Expliquei isso para dizer que, no geral, as “empresas no exterior que procuram tradutores no Brasil”, como disse a Larissa, são AGÊNCIAS estrangeiras. Agora, respondendo diretamente à pergunta: acredito que, hoje, a ferramenta mais fácil para se encontrar agências no exterior é a internet. Em sites como o ProZ e o Translators Café você pode expor seu currículo, encontrar ofertas de jobs e se candidatar a elas. Neles também é possível encontrar referências sobre as agências, se são boas pagadoras ou se outros colegas tiveram experiências desagradáveis com elas (geralmente esse é um recurso pago, mas vale à pena). Outra boa pedida é ter um perfil no LinkedIn e entrar em grupos sobre tradução. Há algumas ofertas por lá também e outros profissionais podem se interessar pelo seu perfil profissional.

Também dá para pesquisar no Google. Mas antes de sair enviando currículo para todos os lugares que encontrar, pesquise referências sobre TODOS, sem exceção. Isso evita muita dor de cabeça e calotes. Outra forma de buscar referências sobre agências estrangeiras é se inscrever em listas como a Trad-prt e a Tradutores. Inclusive, se você acompanhar periodicamente as listas, vira e mexe vai ver ofertas de jobs também. Nelas, além das ofertas e outros inúmeros assuntos pertinentes, os colegas costumam alertar sobre agências caloteiras ou spams. Antes de perguntar sobre alguma agência, porém, pesquise na lista e veja se já não foi falado algo sobre ela.

Agora, quanto a ser uma boa maneira de começar, depende de muitos fatores. Eu fiz um caminho bem seguro: fui primeiro tradutora de uma empresa, para depois ser freelancer e começar a trabalhar com agências. Optei por começar a trabalhar com as agências do Brasil, para depois começar a trabalhar com as estrangeiras. Embora as agências brasileiras paguem menos, é uma boa forma de ganhar experiência enquanto tentamos angariar trabalhos com agências estrangeiras ou clientes diretos (e claro que podemos escolher não trabalhar para agências que paguem miséria). Mas essa é apenas uma das formas de se fazer as coisas. Se você fizer a mesma pergunta a mais dez tradutores, vai receber dez respostas diferentes.

O grande segredo mesmo é sempre procurar melhorar como profissional e não pular etapas. Se você tem pouca experiência, vá com calma. Procure fazer cursos e participar de encontros com tradutores, congressos, seminários, palestras. Tudo que possa enriquecer seu currículo, sua experiência e ajudar a fazer contato com outros profissionais. É importante aprender sempre e fazer parte dos círculos da profissão. O networking, como falei anteriormente, é essencial para darmos um rumo na vida profissional.

Boa sorte e bons trabalhos!

Anúncios

Tags:, , , , , , ,

17 responses to “Como? Quando? Onde? – Maneiras de começar”

  1. Paul W Dixon says :

    Um aviso sobre agências de tradução em outros países. Recomendo não pegar trabalhos de agências na China, Índia e afins, pela burocracia e dificuldades em receber pagamento – muitas vezes não pela culpa da agência mas sim pelas dificuldades logísticas – na Índia, por exemplo, pagam em rúpias indianas e não aceitam depositar em conta corrente. Fiz um trabalho de pequeno porte e não recebi, acabei abrindo mão pois as taxas bancárias no Brasil seriam várias vezes o valor do serviço.

    Ah, e não use PayPal ou afins, prefira o depósito direto em conta corrente. Se puder abrir conta bancária na Europa, melhor ainda, isso evitaria as absurdas taxas bancárias no Brasil.

    PAUL

  2. Higor Branco Gonçalves says :

    Ótimas dicas, tanto da Lorena quanto do Paul.

  3. Paula says :

    Excelente post!!!

  4. isabel says :

    Nossa, valeu pelas dicas do café translators. Obrigada Lorena.

  5. Maria de Fátima Barros says :

    Lorena,
    Fiquei muito entusiasmada lendo seu texto: bastante elucidativo para os possíveis “candidatos-iniciantes” (se é que posso chamá-los assim) em tradução, dicas importantes e enriquecedoras, além da simplicidade nas informações prestadas. Cheguei aqui por um acaso, melhor dizendo, seguindo uma informação dada no Orkut – Aspirante a Tradutor. Abri todas as páginas que você sugeriu ao longo do texto e já coloquei todas em meus “favoritos” para uma visita posterior às mesmas. Parabéns pelo texto!
    Um grande abraço, Fátima.

  6. Paul W Dixon says :

    Well done once again! Your blog is so enriched with wisdom, like a shiny gold nugget that has been unearthed in the translation field.

  7. Nubia says :

    Olá, Lorena.
    Quando se fala em trabalhar com “clientes diretos”, sempre tenho duas preocupações: 1) O “tamanho do rojão”; 2) A qualidade da tradução. Pois, em agências e empresas de tradução, há uma equipe responsável pelo trabalho, e não um tradutor sozinho.
    A respeito disso, fico imaginando ainda outra situação: empresas diversas que contratam o tradutor para trabalhar internamente, como funcionário mesmo (40 horas por semana, CLT, etc.). Porque nesse caso a relação é diferente, né? E você não está em uma empresa de tradução, em que trabalha com outros tradutores, que entendem as especificidades desse trabalho.

  8. Bruno Brandão Micali says :

    Olá, Lorena!

    Que excelente post! Esses dias postei no Facebook perguntando uma série de coisas sobre principiantes (como eu), e eis que recebo o link aqui do seu site. Estou lendo-o de frente e do avesso, hehe. Quanto mais informações, melhor.

    Sua linguagem é bem clara e simples, descomplicada. Vou acessar todos os sites informados no seu post e começar a construir perfis neles para achar os jobs. Passo a passo, naturalmente. Agora é que estou me inteirando sobre blogs, sites, eventos, comunidades, palestras etc.

    Obrigado pela ajuda!

  9. kátia cristina says :

    olá,lorena!

    adorei as explicações ,para quem quer iniciar uma carreira no ramo de tradução são já de boa ajuda,já prestei serviços como intérprete de alemão e de tradução também.estou engatinhando neste ramo porém pretendo ganhar dinheiro usufruindo do meu conhecimento da língua alemã

  10. giovanna says :

    estou no nõno ano e quero ser tradutora qual o primeiro passo que vc acha que eu tenho que dar?

Contribua para a discussão

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: