Novas oportunidades, novos dilemas

Olá!

Na última coluna, falei da expectativa de uma mudança que me daria a oportunidade de me aproximar ainda mais do mundo da tradução, mesmo que não como tradutor em tempo integral. Pois bem: ela se concretizou no dia 30 de julho! Desde então estou no serviço de tradução da biblioteca da empresa em que trabalho.

O trabalho lá não consiste em traduzir propriamente, uma vez que isto é feito por agências externas. A nossa tarefa é captar as solicitações das diversas áreas da empresa, encaminhar para uma dessas agências, receber a tradução pronta, conferir e enviar para o cliente. Digamos que seja basicamente o trabalho de uma agência, com a diferença de que entre nós e o tradutor o pedido passa por outra agência.

E não é pouca coisa, uma vez que diariamente recebemos inúmeros pedidos e traduções prontas para devolver à unidade solicitante. A maioria, versões do português para o inglês, mas também de vários outros idiomas (do árabe ao japonês) e em ambas as direções – às vezes, até para traduzir um mesmo texto para duas línguas diferentes. Isso tudo sem deixar de seguir certos padrões, cumprir os prazos e cuidar da qualidade do serviço prestado. É aí que começa a ficar mais interessante.

Uma das razões por que fui indicado para a vaga foi a minha experiência com tradução. Como cheguei há pouco tempo, as minhas atribuições específicas ainda não foram definidas, mas já tive a oportunidade de revisar algumas traduções. No entanto, isso já me deixou num dilema. Na primeira que me foi pedida, um texto de mais de 20 páginas, que me custou mais de um dia, tentei deixá-lo “limpo”, apontando erros de gramática, digitação, redação, além do famoso “tradutorês”. Apenas para ser instruído depois a corrigir apenas os erros mais crassos, ou só o que fosse “erro mesmo” (para mim, todos eram!), já que é preciso entregar o serviço no prazo e as correções são descontadas no pagamento à agência. Nas revisões seguintes, procurei relevar algumas falhas “menos graves”, não sem uma dorzinha no coração.

Passado esse mês inicial, a expectativa é ver como o trabalho vai se desenvolver e o que será do meu futuro profissional.

Aguardemos!

Anúncios

Tags:,

One response to “Novas oportunidades, novos dilemas”

  1. Heitor M. Corrêa says :

    Muitas novidades virão! 😉

Contribua para a discussão

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: