Preparando a volta ao trabalho

Semana que vem volto ao batente, depois de cinco meses longe dos teclados (um antes do filhote nascer, quatro desde que nasceu). E admito: ainda não queria voltar! Ao contrário do que já ouvi de muitas mães tradutoras, não tive siricutico algum para voltar ao trabalho depois de um mês ou dois após o parto. O fato é que, por mim, eu ficava seis meses inteirinhos só me dedicando a ser mãe.

Acho que não é à toa que a licença maternidade CLT dura entre quatro e seis meses. Essa primeira fase dos pimpolhos passa voando! E para quem é mãe pela primeira vez, serve como uma adaptação (muitas vezes difícil, outras deliciosa) ao novo estilo de vida. Mas não sou CLT e não posso me dar ao luxo de ficar meio ano sem trabalhar. Ser autônomo tem essas desvantagens.

Para a volta ao trabalho, precisei pensar muito em como seria a rotina, com quem deixaria o baby, em quanto de trabalho eu poderia pegar nesse início etc.. Não foram decisões muito fáceis e, por enquanto, minha jornada de trabalho será reduzida e bem diferente da que eu tinha antes.

Minhas dicas para se preparar para a volta são:

Não se precipite.

No começo, me programei para ficar parada três meses e acabei ficando quatro. Se eu voltasse antes, talvez as coisas fossem meio desastrosas, porque ainda não estava no ponto. Agora, mesmo com aquela vontadezinha de ficar mais um pouco, sei que posso dar conta da volta, psicologicamente, emocionalmente e fisicamente.

Seja realista.

Quantas horas você poderá realmente trabalhar? Faça um cálculo que englobe suas outras obrigações e também seu tempo de descanso. Não use toda e cada hora “vaga” para o trabalho ou ache que vá usá-las, porque agora você tem muitas outras responsabilidades.

Comece aos poucos.

Tenha em mente quanto tempo você está sem traduzir e o quanto precisará para pegar no tranco de novo. Não comece pegando clientes novos que querem passar trabalhos volumosos, com novas ferramentas ou assuntos em que você não tem muita experiência. Fique um pouco na sua zona de conforto até sentir que entrou no ritmo novamente. Comece com os clientes conhecidos, com aqueles que você pode prever o volume ou com os quais pode negociar prazos.

Peça e aceite ajuda.

Você colocará seu filho na escolinha ou ainda acha cedo? Se for a segunda opção, será muito mais fácil contar com a ajuda de alguém do que fazer tudo sozinha. Afinal, enquanto estiver trabalhando será muito difícil cuidar do filho ao mesmo tempo. Converse com os parentes e/ou amigos para ver quem estará disponível e quando. Provavelmente, sua agenda girará em torno dos horários em que eles poderão ajudar. No meu caso, por exemplo, meus horários de trabalho serão quando meu marido e minha mãe puderem ficar exclusivamente com o pequeno.

Anúncios

4 responses to “Preparando a volta ao trabalho”

  1. Maria Carolina says :

    Olá, Lorena. Gostaria de sugerir (acredito que não haja ainda) uma postagem sobre os procedimentos ao iniciar um projeto. Acredito que cada tradutor desenvolva o seu, mas seria interessante trocar ideias nesse sentido. O que faço, por exemplo: criar um número para o projeto (se o cliente já não o definiu), com data, horário, quantidade de palavras, etc. Abrir uma pastinha com este número. Criar um LEIAME com o máximo de detalhamento possível. Anotar o número em uma planilha. Fazer cópia de segurança para os arquivos enviados pelo SKYPE. Enfim! Grata pela atenção. 🙂

Contribua para a discussão

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: