Concentração x Produtividade – Parte I

O que fazer para melhorar a concentração e, consequentemente, a produtividade? Há algumas semanas, fiz essa pergunta na comunidade dos tradutores no Facebook. A conversa rendeu muitas informações boas e interessantes, então resolvi juntar as minhas dicas com as dos colegas aqui e fazer um artigo de referência. Reuni tanta coisa que acabei dividindo o artigo em duas partes!

Nessa primeira metade, vamos ver o que atrapalha e o que ajuda nosso rendimento. Você provavelmente se identificará com a maioria dos problemas enfrentados pelos colegas e poderá aproveitar muitas sugestões dadas.

Clique nos links para saber mais sobre recursos úteis e como implementá-los.

O que atrapalha?

Redes sociais

Sim, elas viciam! Twitter, Facebook, Orkut são grandes vilões contra a produtividade.

E-mail

Deixar a caixa de e-mail aberta ou verificá-la de 5 em 5 minutos distrai, consumindo tempo e energia.

Barulho

Embora algumas pessoas consigam trabalhar em ambientes agitados, tradução pede silêncio.

Ambiente pouco convidativo

Bagunça, sujeira, odores fortes, escuridão, claridade demais, local pouco arejado ou sem janelas, lugar abafado ou muito frio. Cuide para que o ambiente de trabalho seja o mais favorável possível.

Trabalhar sob muita pressão

Há quem produza melhor somente sob muita pressão. Mas, quando finalmente consegue prazos mais folgados, a pessoa procrastina e deixa tudo para a última hora. Melhor buscar um meio termo.

Música

A música também ajuda. Mas quando gostamos muito dela, sabemos cantar ou simplesmente está em nosso idioma, ela pode mandar a concentração passear.

Pesquisas e textos interessantes

A gente vai pesquisar um termo, acaba clicando aqui e ali e quando vê, puff!, uma hora de trabalho já passou.

Ansiedade para fazer outra coisa

Em vez de ajudar a terminar logo o trabalho, a ansiedade muitas vezes nos faz enrolar mais. A vontade é tanta de fazer isso ou aquilo, que queremos fazer tudo ao mesmo tempo (e acabamos não fazendo nada).

Telefone

Telefone e celular tocando a toda hora interrompem o fluxo de pensamento e fica mais difícil voltar a se concentrar depois da convesa, por mais rápida que seja.

Sono e cansaço

Não dá para trabalhar quando corpo e mente pedem descanso. Chega uma hora em que o cérebro não responde mais.

Mensagens instantâneas

Skype, MSN, Google Talk… Conversar enquanto trabalha é um grande perigo para a produtividade.

Mobiliário errado

Cadeiras desconfortáveis, teclados duros, mesas de altura inadequada afetam a saúde. Esquecer da ergonomia também influencia a produtividade. Ninguém consegue produzir bem sentindo dores e desconforto.

O que ajuda?

Estabelecer um horário fixo de trabalho

Nem sempre é possível, mas tentar definir uma rotina de trabalho ajuda muito, pois ficamos programados para trabalhar naquele período determinado, sem enrolar.

Respeitar o tempo de trabalho

Combine com a família e os amigos os horários em que podem ligar. Avise-os de que só atenderá o telefone nos intervalos do trabalho. Caso liguem antes, não atenda, mas retorne assim que possível. Combine algum código ou procedimento com eles em caso de emergência. Por exemplo, ligações no telefone fixo são para assuntos triviais. No celular, para coisas importantes ou emergenciais.

Escolher roupas adequadas

Embora seja gostoso trabalhar de pijamas, passar o dia assim pode deprimir e minar a disposição. Roupas escuras também podem causar desânimo. Use roupas confortáveis, mas que sejam apresentáveis o suficiente para atender a porta. Cores fortes ou claras podem ajudar na disposição.

Bloquear as redes sociais

Se você está passando por um momento crítico de falta de concentração + vício nas redes sociais, peça para alguém redefinir suas senhas. Assim, você só pode acessar as redes quando essa pessoa desbloqueá-las.

Fazer exercícios e alongamentos

Exercícios fazem bem para a saúde e ajudam na disposição, na auto-imagem, na energia… Se não gostar de academia, o Wii é uma boa pedida para mexer o corpo. Faça, também, algumas séries de alongamento durante o dia para evitar tendinite e outros males.

Meditar e relaxar

Ajudam os mais distraídos a ganhar concentração. Há vários tipos e técnicas, procure o que mais lhe agrada.

Ouvir música

Às vezes o texto é chato de traduzir ou monótono. Tem gente que escuta rock para dar aquela agitada. Se você gosta de algo mais calmo, música clássica ou new age ajudam demais na concentração. Parece que entre a tradução e a música, não sobra muito mais espaço para o cérebro pensar e ele fica bem concentrado apenas nessas duas coisas.

Usar fones de ouvido ou tampões

Os fones são bons para ouvir música sem interferências e os tampões isolam os barulhos externos como conversas, bate-estaca de obras, ruídos do trânsito etc.

Tirar um cochilo

Depois do almoço ou no meio da tarde bate aquela moleza e os olhos fecham involuntariamente. Marque no despertador entre uns 15 e 40 minutos, de acordo com a necessidade, e acorde revigorado para continuar a jornada.

Fechar janelas e aplicativos

Deixe aberto somente o que for usar. Feche as janelas das redes sociais e e-mails e evite usar aplicativos que mostrem o número de mensagens recebidas no navegador. Use os dicionários de papel se necessário.

Ter alguém para vigiar

Dá vergonha ser pego no flagra enrolando no Facebook. Se tiver alguém em casa, trabalhe no mesmo cômodo que a pessoa, se possível.

Mudar de ambiente

Trabalhar sempre no mesmo lugar, do mesmo jeito, cansa. Escolha um café charmoso com internet sem fio e mude de ares. Peça um capuccino gostoso e trabalhe mais feliz.

Desconectar a internet

Essa é difícil. Mas se o trabalho não exigir pesquisas online, desligue tudo sem medo.

Tirar um dia de descanso

Nosso trabalho é extenuante. Cansa o corpo e, principalmente, a mente. Tente relaxar e se desligar da tradução por pelo menos um dia. Precisamos dessa pausa para voltarmos mais revigorados ao trabalho.

Separar o profissional do pessoal

Às vezes não é possível ficar sem abrir e-mails enquanto trabalhamos. A solução para que eles tomem menos tempo pode ser ter um endereço exclusivo para clientes e contatos profissionais, e outro para família e amigos. O mesmo vale para Skype, MSN e outros programas de mensagem instantânea.

Favoritar o que interessa

No meio da pesquisa você se perdeu em meio a textos interessantes? Coloque-os nos favoritos ou os armazene virtualmente para ler depois.

Investir na ergonomia

Invista em seu home office, adquirindo produtos de qualidade e que se adaptem às suas necessidades físicas. Além do essencial, como cadeiras e mesas, preste atenção em acessórios que podem fazer a diferença: apoios para braços e pés, almofadas para as costas, mousepads com suporte para os pulsos etc.

Vale a leitura:

O que fazer quando a sua produtividade chega ao limite: Sintomas e Soluções

How to Focus Whilst at Your Computer

Monotarefa ou multitarefa: preciso escolher só um?

Four Tips to Once & for All Detonate Procrastination

Alguma dificuldade que esqueci de mencionar? Alguma solução que ficou de fora? Faça seus comentários! E não esqueça de ficar de olho que logo sai a segunda parte do artigo.

Anúncios

Tags:, ,

13 responses to “Concentração x Produtividade – Parte I”

  1. Portec Traducciones Técnicas says :

    E claro, duas cápsulas de ginseng ao dia!

  2. Christiane Neusser Sichinel says :

    Adorei,Lorena. Obrigada por resumir os extensos, mas interessantíssimos, bate-papos do FB. Assim, com tudo numa lista organizada, fica fácil lembrar. E já estou curiosa para a parte II.

  3. Lorena Leandro says :

    Oi, Christiane!

    Realmente, os bate-papos são muito bons. Aquele dia me surpreendi com o tanto de coisa que o pessoal tinha pra dizer. É bom porque a gente acaba se identificando, vendo que muitos problemas são mais comuns do que pensamos.

    Beijos!

  4. sheilagomes1 says :

    Com certeza todos temos muito mais coisas em comum do que eu imaginava. 🙂
    Uma das coisas que faço pra combater a procrastinação, como abstraída profissional que sou, é trabalhar por lotes: delimito um certo tempo para fazer um trabalho, por exemplo, em termos de palavras/segmentos por hora, e se acabo no prazo, me recompenso usando a internet/mídias sociais. Nem sempre funciona assim, pois alguns textos exigem mais atenção e tempo para não perder o fio da meada, é verdade, mas para jogos (mais da metade do meu trabalho) sim, porque geralmente os segmentos tem pouca ligação uns com os outros.

    • Lorena Leandro says :

      Oi Sheila,

      Pois é, a minha mente não para, por isso não consigo me concentrar. Escrevi esse artigo pensando também em aconselhar a mim mesma! Sempre cumpro meus prazos direitinho, mas é uma luta diária para não gastar tempo desnecessário. Algumas coisas já venho aplicando com sucesso, acho que de pouco em pouco vou conseguindo mudar meu processo mental para ser mais produtiva!

  5. Heitor says :

    Sou mestre em voar longe durante uma pesquisa! Saio do texto pra procurar um termo em algum site, mesmo que seja só uma acepção de uma palavra num dicionário, e quando vou ver já tô em outro site que não tem nada a ver!

    • Lorena Leandro says :

      Vixi, eu também, sócio! Fico lendo e tendo um monte de ideias mirabolantes pra escrever aqui no blog! hahaha

  6. Fabio Hirata (@hiratafabio) says :

    Muito bom, Lorena!

    Aqui no escritório nde trabalho é barulho, gente gritando, obras por perto e outras coisas mais, mas sempre consigo dar um jeito de me isolar e trabalhar com uma produtividade relativamente boa. Trabalho melhor quando estou em casa.

    Estou ansioso pela parte II.

    Um abraço!

    • Lorena Leandro says :

      Fabio, é verdade!

      Quando eu trabalhava num escritório de inspeção de commodities e tinha que traduzir era um horror! Era inspetor entrando e saindo, um monte de gente falando no telefone ao mesmo tempo… Eu também tentava me isolar. Meu chefe até cedia a sala dele algumas vezes. Outras, eu ia para a sala de reuniões.

      Mas nada se compara a trabalhar em casa nesse quesito. Por mais barulho que possa vir da rua ou dos vizinhos, é outra história mesmo!

  7. Sara Melas says :

    Acho que o problema nem é tanto o tempo que se perde, porque esse se recupera, de alguma maneira. O problema maior pode ser a desconcentração, que leva ao perigo de ligar no piloto automático. Isto é feito por intérpretes, mas eles trabalham com a palavra falada e esta o vento leva.

Contribua para a discussão

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: